Segunda-feira, 08 de maio de 2017
 

Evandro Guimarães elogia uso do árbitro de vídeo." Temos que ser pela justiça"

Na primeira partida da final do Campeonato Pernambucano, o pênalti que gerou o gol de empate do Salgueiro contra o Sport foi confirmado com o auxílio da tecnologia

Após o jogo contra o Sport, pela primeira final do Campeonato Pernambucano, o tema mais perguntado pelos repórteres ao técnico do Salgueiro, Evandro Guimarães, na Ilha do Retiro, foi sobre o árbitro de vídeo. Usada pela primeira vez no Brasil, a tecnologia foi acionada aos 48 do segundo tempo, quando Toty foi derrubado na área e o juiz José Washington da Silva marcou pênaltis. Após assinalar a penalidade, ele recorreu ao árbitro de vídeo, Pericles Bassols, para confirmar a infração.

Técnico do Salgueiro ficou satisfeito com o uso da tecnologia na final do Pernambucano (Foto: Marlon Costa (Pernambuco Press)

O lance foi essencial para o Salgueiro. Àquela altura, o Carcará pedia o jogo por 1 a 0. Com o pênalti, convertido por Jean Carlos, o time empatou o jogo e, no dia 18 de junho, vai precisar de uma vitória simples no estádio Cornélio de Barros, no sertão do estado, para ficar com o inédito título pernambucano.

– O que foi pênalti vai ser mesmo dado. O que não foi, nós não precisamos disso. Eu falava com o pessoal do banco: fiquem tranquilos. Nós só temos o que merecemos. Deus só dá o que merecemos. Se realmente foi pênalti, eles vão olhar, revisar e marcar o pênalti. Jogo justo. - disse Evandro sobre a decisão da arbitragem.

Elogiando o uso do árbitro de vídeo, o técnico salgueirense lamentou a ausência da tecnologia em 2015, quando ele, treinando o Vitória da Conquista, perdeu o Campeonato Baiano para o Bahia. Na ocasião, o Tricolor venceu por 6 a 0, com dois gols de pênalti, após ter perdido o primeiro jogo por 3 a 0.

Evandro comemorou muito o empate do Salgueiro contra o Sport (Foto: Marlon Costa (Pernambuco Press)

– Como é que eu estou querendo que as coias sejam éticas, direitas, se eu acho que o jogador tem que ser malandro, se jogar? Não, se foi pênalti ele vai dar pelo jogo justo. Está de parabéns. A Federação Pernambucana nós temos que parabenizar pela ousadia de implantar esse sistema. Em 2015 eu sofri. Fui para final com R$ 150 mil de folha contra o Bahia. O juiz deu dois pênaltis, teve uma jogada muito duvidosa, se tivesse esse artifício de câmera, poderia ter perdido a final, mas não daquele jeito. Foi muito injusto o que fizeram com a gente lá.

Evandro espera que o recurso de vídeo seja usada na partida da volta, no dia 18 de junho. Segundo o treinador, o futebol ganha com o auxílio da tecnologia.

– Eu não sei qual critério eles vão usar. Eu acho que é muito benéfico para o futebol. Eu acho que a justiça, a causa justa, a coisa sério, nós estamos precisando disso. Está faltando ética no futebol. Do jogador cair e o vídeo mandar seguir porque foi normal a jogada. Isso não vai beneficiar só os times grandes, vai beneficiar os pequenos também. Temos que ser pela justiça. É mais bonito. A vida fica melhor assim.

Veja o vídeo

 
 

 

 
 

 

 

©2013/2017 | Salgueiro Atlético Clube | Todos os direitos reservados