Sábado, 05 de agosto de 2017
 

Salgueiro derrota o Botafogo-PB, entra no G-4 do Grupo A e agora vai secar o Remo

Carcará faz 1 a 0, gol de Álvaro, e assume a quarta colocação, mas pode cair para quinto se o Remo vencer o Confiança neste domingo. Já o Belo fica mais ameaçado ainda pela zona de rebaixamento

Salgueiro e Botafogo-PB entraram em campo na noite deste sábado, no Cornélio de Barros, para se enfrentar tendo objetivos bem parecidos. Estacionados no meio da tabela de classificação do Grupo A, ambos almejavam pelo menos se aproximar do G-4 e aumentar a distância para a zona de rebaixamento. No fim do jogo, melhor para o Carcará do Sertão, que venceu por 1 a 0 e, com isso, vai dormir dentro da zona de classificação, restando torcer por tropeço do Remo neste domingo. Já o Belo acumulou a sua sexta derrota seguida e, assim, terminou esta 13ª rodada bem perto da zona de rebaixamento.

O Salgueiro chegou aos 17 pontos e assumiu a quarta colocação, mas pode ser ultrapassado pelo Remo, que também tem 17 pontos (mas uma vitória a menos) e enfrenta o Confiança neste domingo. Quanto ao Belo - que estreou o técnico Ademir Fonseca neste sábado -, a crise permanece. O time paraibano segue com 14 pontos, cada vez mais ameaçado pelo Z-2.

Os dois times voltam a campo no próximo domingo. O Botafogo-PB recebe o Moto Club às 16h no Almeidão, em João Pessoa, enquanto que o Salgueiro vai até a capital do Ceará, onde encara o Fortaleza às 18h, no Castelão.

Primeiro tempo equilibrado
Salgueiro e Botafogo-PB fizeram um jogo parelho e sem grandes chances de gol nos primeiros 45 minutos no Cornélio de Barros. Do lado do Belo, Roger Gaúcho e Dico insistiam em jogadas pelas pontas, raramente centralizando as investidas. E, quando os visitantes levaram algum perigo ao gol adversário, pararam no goleiro Mondragon.

Do outro lado, o Carcará insistia principalmente com Moreilândia e Álvaro, mas sem assustar tanto. O goleiro Michel Alves até fez uma boa defesa num lance em que Daniel tentou o desvio, mas foi tudo o que aconteceu de relevante na primeira etapa. O futebol mostrado foi equivalente às campanhas dos dois times, que estavam apenas no miolo da tabela do Grupo A.

Segundo tempo melhor - principalmente para o Salgueiro
Na segunda etapa, o futebol foi um pouco melhor que o apresentado no primeiro tempo. Além das substituções que cada técnico fez no seu time, os jogadores dentro de campo mostraram um pouco mais de disposição, apesar do cansaço que bateu já no fim da partida.

O Salgueiro começou arriscando com Moreilândia, de fora da área, assustando o goleiro Michel Alves. Depois, Rafael Oliveira forçou Mondragon a fazer uma excelente defesa. Os dois times foram se alternando em ataques e tentativas de gol, mas sem sucesso. Pelo menos até os 36 minutos, quando, na terceira cobrança seguida de escanteio, a bola sobrou para Álvaro, que mandou para as redes e colocou os donos da casa à frente no placar.

Depois disso, o Botafogo-PB ainda buscou o empate, chegou perto, deu trabalho ao goleiro Mondragon. Mas não conseguiu o gol que colocaria fim a sua incômoda sequência de derrotas: agora já são seis seguidas.

 
 

 

 
 

 

 

©2013/2017 | Salgueiro Atlético Clube | Todos os direitos reservados